newsletter

Cadastre-se e receba as últimas dicas dos especialistas.






Da onde veio o Outubro Rosa?

Já reparou como os meses ganharam cores correlatas? Janeiro Branco, Setembro Amarelo, Novembro Azul, são só alguns exemplos de campanhas que invadiram e coloriram o nosso calendário. E como tudo começou? Pode não parecer, mas esse artigo é sobre como uma ideia pontual pode ajudar a mudar muitas vidas.

Antes do movimento se tornar famoso, existiam apenas uma mulher e sua irmã. Susan Goodman Komen foi diagnosticada com câncer de mama aos 33 anos de idade e morreu aos 36 por causa da doença. Sua irmã mais nova, Nancy, acreditava que a morte da Susan era em decorrência de pouca informação sobre esse tipo câncer, seu diagnóstico e seu tratamento. Ela prometeu para Susan que faria tudo ao seu alcance para evitar que outras mulheres passassem pela mesma coisa. Com esse pensamento na cabeça ela fundou a Susan G. Komen Breast Cancer Foundation, uma das primeiras fundações focadas em arrecadar fundos para a pesquisa sobre a doença.

No início da década de 90, em Nova York, aconteceu a primeira “Corrida pela Cura”. Um evento esportivo feito para coletar doações para fundação. O sucesso foi tanto que a cidade incluiu o evento no calendário de eventos fixos da cidade. Quando? Em outubro, é claro.

Com o sucesso da corrida, outras cidades e empresas resolveram abraçar a ideia. E isso deu início a campanha Outubro Rosa.  O objetivo é chamar a atenção para importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e, mais recentemente, do câncer de colo de útero. Ressaltando que, esse tipo de doença, quanto antes for descoberta maiores são as chances de recuperação. Por que a cor rosa foi escolhida? Essa é a cor do laço que simboliza mundialmente a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.

Voltando para os Estados Unidos, onde o movimento nasceu, vale ressaltar que os atletas de futebol americano aderiram à campanha. Todo o mês de outubro jogadores de todos os times usam acessórios rosas como chuteiras, luvas e toalhas.  Mesmo sendo um esporte onde a presença feminina é quase nula em campo, eles sabem da importância dessa divulgação para amplificar a mensagem.

Agora que você já entendeu a história por trás do Outubro Rosa aqui vão mais alguns dados do INCA e da FEMAMA:

O câncer de mama é o tipo de câncer que mais acomete mulheres no Brasil (excluindo os tumores de pele não melanoma).

Em 2019 são estimados 59.700 novos casos, o que representa uma taxa de 51,29 casos para cada 100 mulheres brasileiras.

Já o câncer de colo de útero tem aproximadamente 530 mil novos casos por ano no mundo todo.

Por isso, ressaltamos o objetivo básico da campanha:

faça (ou incentive sua equipe a fazer) seus exames regularmente.

A prevenção e o diagnóstico precoce podem salvar vidas! E na primeira quarta-feira de outubro, use rosa. Só não se esqueça de demonstrar apoio, como você leu nesse artigo, faz toda a diferença para disseminar uma ideia.


Curtiu este artigo? Clique na cartinha ao lado e inscreva-se para receber nossas newsletters com conteúdos exclusivos. 

Solicite seu Seguro de Vida