newsletter

Cadastre-se e receba as últimas dicas dos especialistas.






Delivery: o bom, o velho e o novo.

O delivery sempre foi um aliado dos empreendedores. Afinal, levar uma empresa até o cliente tem auxiliado o setor do varejo e gastronômico “desde que o mundo é mundo”. Porém, a revolução tecnológica (sempre ela) está mudando os hábitos do consumidor 4.0. Essa metamorfose chegou de vez no setor e ampliou o quesito entrega para diversas empresas. Uma das razões é a onda dos aplicativos, que deu novas frentes a esse serviço. Se antigamente era comum associar delivery com entregador de pizza numa moto, agora o céu é literalmente o limite, e os clientes agradecem.

Quem consome sem sair de casa enxerga vantagens nessa evolução. Entre elas, comodidade, segurança, redução dos ruídos na comunicação, feedbacks e acompanhamento em tempo real, além da facilidade de escolher e pagar pelo produto/serviço. 

E para os empreendedores, quais as vantagens?

Quem terceiriza esse tipo de solução ganha uma redução do investimento (já que não precisa contratar e arcar com o custo dos próprios entregadores), apoio da tecnologia dos aplicativos ajuda a fazer um sistema integrado de gestão, além de uma vitrine on-line (que fortalece sua marca). São infinitas as possibilidades.

Agora, com o leque de oportunidades expandido, diversos setores podem entrar na onda das entregas, como, por exemplo: material de construção, gasolina, utensílios domésticos, brinquedos, livros, supermercados, roupas, tudo o que a imaginação mandar.

Segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes só o setor de alimentação movimentou com o delivery cerca de R$11 bilhões em 2018, com estimativa de crescimento de R$1 bi por ano. Então, se você quer saber as oportunidades para seu negócio é ideal conhecer alguns modelos que podem ser adotados.

iFood, Pedidos Já, Uber Eats, e similares:

O iFood é referência do setor de alimentação. Presente em mais 500 cidades, em 2018 o aplicativo ultrapassou a marca de 10 milhões de pedidos. Restaurantes parceiros afirmam que tiveram um crescimento médio de 84% em seu faturamento ao aderir à plataforma. De olho numa fatia desse mercado, concorrentes se multiplicam e para o empresário essa guerra é lucrativa. Para atrair novos estabelecimentos eles apostam em taxas menores, destaques dentro da vitrine virtual, número de entregas grátis e uma série de mimos para os novos membros. Mas não se esqueça, normalmente é cobrado uma porcentagem da transação financeira, logo, para continuar a incentivar a recompra e maximizar seus ganhos, coloque uma comunicação visual própria e crie uma estratégia para fidelizar o cliente.

Entregas variadas:

Outros setores também podem utilizar esse tipo de serviço de aplicativos de delivery. Eles entregam praticamente tudo, mesmo o que não está à venda no e-commerce das plataformas. Empresas como: Glovo, Rappi, Shipp, entre outras, prestam esse tipo de serviço e algumas delas até disponibilizam uma assinatura mensal, na qual os clientes ficam isentos das taxas de fretes e ganham descontos específicos.

 Entrega autônoma:

Algumas empresas como a Ford, Tesla, Google e Uber, estão fazendo inúmeros testes com veículos autônomos (que operam numa espécie de piloto automático sem a necessidade um motorista). A pizzaria Domino’s testou nos Estados Unidos a entrega de pizzas automatizada. É claro, esse futuro ainda parece muito distante, mas se os testes continuarem apresentando resultados positivos, em breve um carro sem piloto vai aparecer na sua porta com sua encomenda. Destacando que o futuro dessa tecnologia pode facilmente revolucionar as entregas mais “parrudas”, a famosa carga pesada. 

Drones:

Entrega com drones parece futurista, mas já é presente. Em 2019, no dia 15 de junho, aconteceu em São Paulo a primeira entrega de comida por um drone da América Latina. O drone percorreu aproximadamente 1km e a operação teve duração de oito minutos. Assim como no item anterior, esse tipo de entrega ainda vai precisar de muita regulamentação e testes para a popularização desse serviço. 

Entrega própria:

Enquanto o futuro não chega é bom ficar com os pés no chão. Se você ainda faz suas entregas com uma equipe própria, aqui vai uma dica para melhorar a operação. Com o caos do trânsito urbano, ainda mais nas grandes metrópoles, a sua equipe precisa de mais segurança que apenas um capacete (que precisa ser usado sempre!). Com o Seguro de Vida Empresarial você consegue que ela esteja protegida em caso de acidentes e consiga manter seu padrão de vida enquanto estiver se recuperando.

Afinal de contas, quem trabalha com delivery precisa ter soluções que entregam o melhor.  

 

Curtiu este artigo? Clique na cartinha ao lado e inscreva-se para receber nossas newsletters com conteúdos exclusivos

Solicite seu Seguro de Vida