newsletter

Cadastre-se e receba as últimas dicas dos especialistas.






As novas regras da Terra da Rainha

Continuamos buscando no exterior inspirações para esse novo momento que se aproxima. Vários estados e cidades brasileiras estão ensaiando uma reabertura progressiva e se preparando para a retomada das atividades. Assusta essas medidas estarem sendo feitas no pico da doença? Com certeza, mas quem é dono de uma pequena e média empresa vive o famoso dilema do cobertor curto: de um lado é necessário reabrir pra continuar existindo, colocar dinheiro em caixa e preservar a própria existência, do outro é preciso continuar a cuidar da saúde (sua e da sua equipe).

Pensando nisso, vamos à Mary Poppins invadir a terra da rainha flutuando com os nossos guarda-chuvas. Na nossa visita não iremos parar para ver o relógio mais famoso do mundo nem pra um dos muitos museus, muito menos tomar um chá da tarde ou comer o famoso “full english breakfast” (“café da manhã tradicional Inglês”, em tradução livre) , estamos buscando entender como esse compilado de países que tiveram números parecidos com o nosso (até o momento deste artigo pelo menos) estão lidando com esse momento. Vamos lá:

Até quando? 

Antes de começar vamos dar aquele passo pra trás e lembrar que essas regras, como tudo o que é planejado para esse momento, são para o curto prazo. Enquanto não tivermos uma vacina, ou remédio, que consiga ser distribuído massivamente para a população. Disclaimer feito, bora pra lista.

Sobre encontros e desencontros:

Os países do Reino Unido possuem diferentes orientações sobre o encontrar com amigos e familiares. A Inglaterra, a Escócia, o País de Gales e a Irlanda estão permitindo que pessoas (incluindo crianças) possam se encontrar desde que mantenham uma distância mínima de dois metros. Essa distância não é necessária para pessoas que moram na mesma casa, ou façam parte de “bolhas de apoio”. Eles ainda divergem sobre o número de pessoas que podem se encontrar (num local externo) até seis (Inglaterra e Irlanda), até oito de, no máximo, duas famílias diferentes (Escócia), já o País de Gales permite qualquer número de pessoas desde que sejam de duas famílias. Destacando que o conceito de família, nesse caso, quer dizer: “pessoas que convivem sob o mesmo teto e seguem a mesma quarentena”.

Ou seja, mesmo que você e os moradores da sua casa desejem encontrar outras pessoas, o ideal é que esse encontro aconteça do lado externo com distância de no mínimo dois metros entre os interlocutores. Lembrando também que nesses países mais antigos, as pessoas costumam morar em casas e quem mora em prédio corre o risco de contágio nas áreas comuns, como elevadores.

Posso me exercitar do lado de fora?

Pela sua enorme extensão de litoral e pela grande quantidade de parques, o brasileiro quer saber se já pode sair para dar uma corridinha. O conselho geral do Reino Unido ainda é “fique em casa”. A ideia é que se você for, que seja mantida uma distância de dois metros com outras pessoas. Se for querer se exercitar em conjunto, com amigos e familiares, a Inglaterra permite até cinco pessoas de famílias diferentes. Na Escócia, por exemplo, são permitidas até oito pessoas desde que sejam da mesma família.

Esportes de contato ainda não são aconselháveis, a Inglaterra liberou praticar atletismo, equitação, tênis (o único país que não liberou esse esporte foi o País de Gales) e golfe. O que nos faz pensar que a pelada ainda está suspensa, mas dá pra jogar o famoso “gol a gol” (desde que o adversário esteja cumprindo o mesmo isolamento que você).

Lá, diferente do que está acontecendo atualmente aqui, está liberado parques e praias. Algumas delas já tem até delimitação no chão mostrando o distanciamento mínimo necessário que deve ser resguardado entre os banhistas, ou quem vai querer matar a saudade daquele piquenique.

Posso viajar?

O Ministério das Relações Exteriores britânico desaconselha todas as viagens, exceto as essenciais. A recomendação aos passageiros é que mantenham-se afastados dois metros uns dos outros, sempre que possível. Também são considerados o uso de luvas, além das máscaras, em alguns aeroportos e companhias aéreas.

Ao retornar da viagem o passageiro está obrigado a passar 14 dias de quarentena antes de poder voltar a circular.

Trabalho: Como chegar lá?

A instrução é para que, quem puder manter o home office mantenha. Quem tiver que se locomover ao local de trabalho dê preferência ao uso de bicicleta, caminhar ou dirigir. Os patrões devem avaliar a substituição do VT para um Vale Gasolina/Estacionamento. Caso não seja possível e o funcionário seja obrigado a usar transporte público, o ideal é evitar a hora do rush  nem que isso signifique modificar a escala de horário (quando possível). 

Empreendedores seja lá no Reino Unido ou aqui no Brasil é necessário proteger a sua equipe. Limpezas mais periódicas, higienização constante de locais e objetos comuns, turnos de trabalho alterados e flexíveis. Disponibilizar de álcool em gel ou 70%, máscaras, garantir o espaçamento entre seus colaboradores é só o primeiro passo. Nessa época é comum colocar foco total no problema atual e esquecer problemas habituais, como os acidentes de trabalho. Não se esqueça que a proteção da sua equipe, ainda mais num momento truculento, ajuda na manutenção do foco e da produtividade. 

Trabalho: Posso entrar?

O mesmo vale para quem precisa ir para a casa de outras pessoas para trabalhar. Os tipos de trabalho, nos quais é necessário a ida até residências alheias, como corretores de imóveis, faxineiros, encanadores, chaveiros, entre outros, precisam de atenção. O Reino Unido liberou esse tipo de setor, porém deixou claro que isso não se aplica para residências com pessoas com suspeitas da COVID-19, a menos em caso de emergência doméstica (como acidentes ou ajuda de pessoas com necessidades especiais).

Em lares com pessoas que fazem parte do grupo de risco o alerta é para evitar o contato pessoal e seguir as regras de higiene, além do uso de máscara e luvas, quando possível.

Os bares e restaurantes estão se preparando para reabertura gradual na “terra da rainha”. Os espaços abertos tendem a conseguir essa liberação mais fácil, enquanto os lugares fechados, precisarão manter o distanciamento entre os clientes, além de cumprir as regras sanitárias atuais.

Essas são as regras britânicas para uma sociedade visando à: vida longa à rainha, e à população, também.

Fonte:

bbc.com

 

Curtiu este artigo? Clique na cartinha ao lado e inscreva-se para receber nossas newsletters com conteúdos exclusivos.

Solicite seu Seguro de Vida